Redação IA - Como a Inteligência Artificial vem mudando o mercado de produção de conteúdo

Na era da inteligência artificial, há um medo que ronda a mente de muitas pessoas em relação ao trabalho. E esse medo é muito evidente na área de comunicação, pois a redação IA já é uma realidade que assombra o mercado.

A partir de agora, como poetas, ilustradores, escritores, jornalistas, empreendedores, redatores publicitários e demais profissionais devem encarar (e utilizar) as vantagens que essa tecnologia apresenta? O que ela vai mudar no nosso dia a dia? Veremos mesmo a extinção em massa de empregos?

Longe de visões apocalípticas, o fato é que nesse cenário devemos ficar a par da Redação IA, pois a mesma tem tudo a ver com o atual momento, em que a Inteligência Artificial chegou para ser protagonista.

Redação IA – Entenda o conceito

Não é apenas na área do Marketing que a Inteligência Artificial encontrou espaço. A produção de conteúdo é hoje em dia um dos terrenos em que as máquinas também estão marcando presença. A Redação IA é a prova disso.

O conceito de Redação IA é bastante simples. Ela nada mais é do que uma redação, um conteúdo textual concebido por sistemas automatizados ou robôs. O Botwriting conta com ferramentas específicas de geração de texto e o tal ChatGPT, nesse caso, é o nome do momento.

De uma forma geral, essas ferramentas auxiliam na produtividade, podendo produzir bastante conteúdo em um tempo reduzido. No entanto, é preciso da curadoria e do olhar humano para que esse conteúdo tenha e seja de qualidade.


Por falar em robôs, clique aqui e entenda como produzir conteúdo para SEO


A Redação IA não é algo novo como parece

Embora esteja causando um grande alvoroço no mercado, a redação IA não é algo novo. A verdade é que tais ferramentas já existem há tempos.

Muito antes do boom do ChatGPT e outras ferramentas de IA, existiam (e existem) os chamados Content Spinner que nada mais são do que sistemas capazes de reescrever ou “embaralhar” um conteúdo para que o mesmo pareça original ou novo.

Não precisamos dizer o quanto essa prática é antiprofissional e antiética, mas saiba que isso existe muito antes da existência de tais ferramentas como as atuais.

Principais aplicações, pros e contras da Redação IA

A Redação IA, que também pode ser chamada de IA Content, pode ser aplicada em várias situações em que a produção de conteúdo online é necessária.

Hoje em dia, o conteúdo online é mais do que necessário, pois é o que sustenta uma boa presença digital, algo fundamental para que qualquer negócio ou projeto obtenha êxito e alcance de público.

A importância do bom conteúdo já era prevista desde meados da década de 90, antes mesmo da internet se consolidar como a mídia do futuro.

Naquele período, a frase “o conteúdo é rei”, proferida por Bill Gates, já anunciava o que viria pela frente quando o assunto era não apenas a gestão de um negócio, mas o modo como interagimos por meio das mídias online.

O conteúdo online, seja ele para vender um produto, um serviço, uma ideia ou até mesmo para um profissional quem quer conquistar um espaço no mercado de trabalho, é um recurso valioso e essencial.

Atualmente é impossível imaginarmos, por exemplo, uma eficiente conversão de leads sem um conteúdo online bem produzido, capaz de conquistar e fisgar a atenção do usuário. E é aí que a Redação IA entra em cena, proporcionando a geração de conteúdo por meio de ferramentas aptas para isso.

Contudo, se levarmos em conta que hoje em dia há ferramentas de IA capazes de transformar locução de áudio em texto, assim como texto escrito em locução de áudio, as possibilidades são muitas.

Sendo assim, é possível aferir também como será a aplicação das IAs em algumas áreas, como nos exemplos abaixo.

Produção de conteúdo textual com IA 

Redação IA

Textos dos mais diversos assuntos podem ser produzidos para blogs, landing pages, e-mail marketing e redes sociais. Incluindo aí o campo audiovisual, com a produção de roteiros e locuções com vozes neurais.

Entretanto, a redação IA puramente produzida por ferramentas automatizadas geralmente contém erros e precisa do toque humano para ter coerência e coesão.

Social Media Marketing 

Há ferramentas que usam a Inteligência Artificial para criar imagens. Na prática, basta o usuário explicar em um texto os elementos que devem conter na imagem e pronto, você verá nascer a futura marca de uma empresa, a capa de um livro, ou o conteúdo para o Marketing no Instagram.

Na parte de redação IA, é possível criar chamadas, títulos e as famosas “copys” de mídias sociais por meio de ferramentas de inteligência artificial.

Redação IA X Copywriting

O conceito de copywriting é muito difundido quando o assunto é IA Content. O Copywriting, na verdade, consiste na produção de conteúdo persuasivo com o objetivo de estimular o usuário a realizar alguma ação.

Tal ação pode ser desde a assinatura de uma newsletter ou um convite para o usuário deixar um comentário em um blog.

Aí você já pode ver o quanto um bom conteúdo, dotado de uma linguagem persuasiva e atraente é o motor principal de um trabalho bem sucedido de copywriting.


Clique e aqui e saiba tudo sobre Webwriting e como escrever para web


A ferramenta de Inteligência Artificial pode ser de grande ajuda para agilizar trabalhos pontuais em copywriting, porém pode faltar originalidade e distanciamento com os objetivos de marca de uma empresa.

Isso ocorre porque a IA não tem o poder de criar nada, pois na prática, apenas reproduz conteúdo já existente na web. Em tese, a ferramenta atua como os antigos spinners de texto, só que de forma ainda mais aprimorada.

Sabendo disso, é a criatividade de um bom redator que conhece as principais técnicas e gatilhos que faz a real diferença em um texto. E dessa forma, há mais chances de alcançar os efeitos desejados, seja uma conversão, uma simples lida em um blog ou outro tipo de ação.

De maneira geral, um bom copywriter deve criar conteúdo tendo em mente alguns pontos fundamentais, como por exemplo:

  • Conhecer muito bem o seu público
  • Priorizar a resolução dos problemas desse público
  • Entregar credibilidade para esse público
  • Dominar técnicas de escrita persuasiva, que vão desde storytelling a conhecer os principais gatilhos mentais.

Repare que a essência do trabalho de um copywriter tem relação com a produção de conteúdo. A redação IA, essa feita com Inteligência Artificial, pode ajudar, mas não será eficiente se não contar com aquele toque criativo que apenas os bons textos persuasivos possuem.

Redação IA e E-learning 

O E-learning quer dizer aprendizagem eletrônica. Bsicamente consiste em um aprendizado de perfil não presencial, sendo viabilizado por meio de ferramentas digitais, como plataformas de ensino online.

Um exemplo mais comum disso é Ensino a Distância (o famoso EaD), que tem se tornado cada vez mais comum e movimenta bilhões de dólares, de acordo com dados apresentados pela Statista.

A prática do e-learning é desenvolvida por meio de um ambiente virtual de aprendizagem. Para isso ele usa as ferramentas e os recursos de uma plataforma online, podendo com isso disponibilizar conteúdo.

Além do ambiente do EAD, esse conceito pode também ser usado no setor de Recursos Humanos das empresas com o intuito de treinamento.

Diante dos modernos recursos de Inteligência Artificial, o E-learning pode usar chatbots, avatares, vídeos e textos. Tudo para tornar a interatividade ainda mais imersiva e dinâmica.

Em questões de redação IA, essas ferramentas podem ajudar também na roteirização e produção de conteúdo educacional, logicamente com a curadoria de um profissional da área para revisar tais conteúdos.

Como tirar proveito da redação IA

A Redação IA apenas irá assegurar bons resultados se levar em conta alguns aspectos fundamentais, sendo os principais:

  • Relevância
  • Persuasão
  • Capacidade de engajamento
  • Escrita correta

O conteúdo relevante mostra para o público a solução de um problema, orienta, educa e cria autoridade. Ele também deve ser persuasivo e capaz de engajar o leitor, o estimulando a promover uma ação.

Além dessas características, não dá para deixar de lado a escrita correta. O texto que apresenta erros gramaticais, ainda que ínfimos, pode tirar a imersão do leitor no conteúdo.

Tendo em vista que tais ferramentas apenas compilam informações já existentes na internet, entramos novamente no campo da ética que envolve o real comprometimento com um trabalho profissional.

Sabendo disso, como a redação IA pode ser utilizada nos limiares da ética profissional? A reposta pode ser usar a ferramenta para a busca rápida e precisa de fontes e dados, bem como na rápida resposta em obter insights sobre um tema pouco conhecido pelo redator.

Mas tudo isso já não pode ser feito pelo Google ou outro buscador? A verdade é sim, porém, uma ferramenta como o ChatGPT pode entregar respostas mais objetivas e condizentes com a temática em questão.

Neste caso, estamos falando em agilidade e ganho de tempo em pesquisar algo com mais rapidez ao invés de buscar diversas fontes. Essa talvez seja a principal vantagem de uma ferramenta de IA para a produção de textos, lembrando que a criação e a acuracidade sempre deve ficar por conta de um profissional de redação web.

Os limites da Redação IA

A IA Content até pode ser inteligente e entender algoritmos, mas ela não cria nada original. Eis aí a grande limitação dela. Sendo assim, o verdadeiro protagonista do trabalho e da criação de conteúdo é o cérebro humano.

Isso ocorre porque estamos falando de máquinas que vasculham os confins do espaço virtual para copiar conteúdos criados anteriormente e, por fim, entregar algo com o máximo de coerência e precisão.

Além do mais, um conteúdo criativo, para ser considerado eficiente, deve conter, mesmo que em doses moderadas, uma certa carga emotiva. E isso vale tanto para um anúncio tentando persuadir o cliente a comprar um produto quanto para um texto literário.

Logo, por mais que as máquinas saibam “aprender a ler algoritmos”, nesse contexto, nós, reles mortais, ainda levamos a melhor. Isso porque as mesmas não possuem consciência e nem intencionalidade, ficando apenas com a função de replicar comandos pré-estabelecidos.

Nesse caso, a redação IA deve ter o cuidado para apresentar um conteúdo que realmente seja importante para os leitores.

Uma mão artificial para trabalhos reais

Não é exagero afirmar que a Inteligência Artificial pode até tornar o trabalho redigido por uma pessoa ainda mais valioso, especialmente se esse serviço priorizar a criatividade e apresentar vários diferenciais em relação a outros conteúdos produzidos em escala industrial.

De toda forma, ainda é o toque humano que traz para o conteúdo alguns requisitos fundamentais, como, por exemplo:

  • Qualidade
  • Criatividade
  • Capacidade de passar emoção e autoridade

Ainda que a qualidade de um texto redigido por uma pessoa seja algo bem relativo, não dá para negar que há pesquisa, conexões de ideias e embasamento teórico na produção textual de um redator humano.


Neste link você vai saber como impulsionar o seu negócio com o conteúdo para blog


O mesmo vale para a criatividade. A possibilidade de usar metáforas, jogos de palavras e até recursos narrativos de storytelling estão mais presentes na escrita de uma pessoa.

Desse modo, o conteúdo produzido por um autor humano tem mais possibilidade de transmitir emoção, usar gatilhos mentais com mais facilidade e garantir mais autoridade.

Por isso, as ferramentas de IA devem ser utilizadas para aprimorar a criatividade dos redatores, sempre a serviço da criação de conteúdos realmente cativantes.

ChatGPT – O que é essa ferramenta?

Redação IA e ChatGPT

Lançado em novembro de 2022 pela empresa OpenAI, o ChatGPT é a grande novidade no assunto Redação IA e IA Marketing.

Na prática, ele é um chatbot, mas não um simples atendente virtual programado para responder perguntas previamente estabelecidas. Ele, na verdade, é um programa com um avançado banco de dados, apto a trazer respostas acerca dos mais variados temas.

Ela é uma ferramenta tão avançada em termos de IA que, desde o seu lançamento, ela vem fazendo um certo barulho em vários segmentos, que vão desde a publicidade, ao Marketing e até as artes em geral.

Como ela influencia a produção de conteúdo

Os exemplos do ChatGPT na produção de conteúdo são vários. Quem já teve acesso a ela garante que a ferramenta fornece desde dicas de jardinagem até produção de poemas.

A influência dela sem dúvida é significativa e pode trazer bastante facilidade para quem necessita de uma vasta produção de conteúdo em pouco tempo. Porém, sabemos que quantidade não significa exatamente qualidade.

A criatividade, aquele toque de emoção, que pode fazer toda a diferença na hora de persuadir e influenciar o leitor, ainda será essencial.

O impacto no Marketing Digital

No Marketing Digital o ChatGPT pode funcionar como um chatbot turbinado, com recursos bastante avançados. Nesse caso, ele pode ser um aliado no atendimento, viabilizando uma interação ainda mais qualificada com o cliente.

Outro detalhe é que ele pode ser usado, por exemplo, para a realização de pesquisas de mercado, inclusive realizando entrevistas com clientes e coletando dados sobre suas necessidades e preferências.

Com isso, fica bem mais fácil traçar estratégias mais eficientes e entender melhor o perfil do consumidor.

Inteligência Artificial e a Ética

Em 2018 o Brasil adotou a LGPD, a famosa Lei Geral de Proteção de Dados, voltada para garantir aos usuários a privacidade e a segurança dos seus dados na internet.

A lei, inspirada em normas europeias, vem para reforçar que a internet não é uma terra de ninguém e que as empresas, de uma forma geral, devem deixar bem evidentes como captam e analisam os dados dos usuários.

Diante desse recente burburinho relacionado com o avanço de algumas ferramentas de Inteligência Artificial, a Lei Geral de Proteção de Dados na Itália fechou o cerco quando o assunto é IA.

A alegação é a de que tais ferramentas necessitam tornar mais claros procedimentos de uso de dados dos usuários e também a preocupação com a veracidade de tais informações.

Propriedade Intelectual X Redação IA

Quanto à produção de conteúdo envolvendo Redação IA, o que vai acontecer de agora em diante, uma vez que a Inteligência Artificial basicamente replica informações já existentes?

Alguns artistas da área de design e produtores de conteúdo já apontam um debate referente as possibilidades de plágios proporcionados pelas ferramentas de IA modernas.

E se em um futuro próximo descobrirem que o grande vencedor do prêmio Nobel de literatura não escreveu uma vírgula sequer da sua grande obra-prima, que tudo foi uma IA emulando o estilo do autor?

Por isso, o desenvolvimento de tecnologias capazes de detectar a presença da Inteligência Artificial na produção de conteúdo deve ganhar ainda mais espaço.

O próprio ChatGPT já possui sua ferramenta que classifica textos produzidos por IA. Por outro lado, a ferramenta também se contradiz em suas análises e não garante que tais classificações são seguras ou conclusivas, tornando tudo muito nebuloso.

No segmento da educação a preocupação é semelhante, pois a tendência de que a tecnologia de Inteligência Artificial pode gerar comodismo e falta de interesse por parte dos alunos.


Por falar em Educação, clique aqui e saiba como produzir conteúdo EaD em casa


Tudo isso pode impactar de forma negativa não apenas o ensino presencial, mas especialmente o E-learning, gerando um atraso educacional significativo para a sociedade.

Ainda assim, as tecnologias que trabalham com IA podem gerar outros problemas sociais, como a geração e a propagação de desinformação, bem como conflitos de interesse em diversas áreas que envolvem a criatividade de forma geral.

O futuro da produção de conteúdo e da Redação IA 

Não é mais certo afirmar que o futuro da produção de conteúdo é a IA. Pelo contrário, a Inteligência Artificial é o presente.

Essa tecnologia há tempos vem fazendo parte do nosso dia a dia, seja sugerindo conteúdo em nossos canais de streaming preferidos ou conversando com a gente em sites e lojas virtuais.

No Marketing, só para você ter uma ideia, a Inteligência Artificial é a grande amiga para analisar dados e facilitar as tomadas de decisões dos gestores.

Será que chegamos em um ponto de ruptura? O fato é que o mercado sempre esteve em constante mudanças. Empregos e profissões se modificam e se adaptam a todo instante e com a IA essas alterações se tornam mais rápidas e evidentes.

Sobretudo, é verdade que o ChatGPT, a máquina “milagrosa” desenvolvida pela OpenAI opera maravilhas no que diz respeito à produção de conteúdo. Todavia, não custa lembrar que ela é apenas uma ferramenta que sabe ler algoritmos. Ela não cria nada “do zero”.

A força motriz de qualquer conteúdo, seja uma campanha promocional de Marketing ou a escrita de um poema é a criatividade. E quem cria é o cérebro humano, pois a máquina apenas entende e tenta fazer igual com o que já existe.

Por esse lado, será que de fato existe inteligência artificial? Ou estamos lidando apenas com a hiperautomação? Fica aqui uma reflexão.

Leave a Comment

18 − 6 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.