Semântica 7 palavras que você pode evitar na sua redação

 

No trabalho diário de um redator ou de um produtor de conteúdo é comum absorvermos alguns vícios e até mesmo adotarmos alguns padrões de escrita típicos de algumas áreas.

No entanto, ao pararmos para analisar toda a estrutura e conceitos linguísticos que envolvem a escrita é comum chegarmos a um ponto de autocrítica e perceber que alguma coisa não está certa em nosso texto.

Uma dessas observações linguísticas é a Semântica, que de forma simples podemos denominar como a Ciência dos sentidos e do significado das palavras.

Por aí já podemos ver como é possível relacionar a Semântica (significado) com a tarefa de todo redator que basicamente é transmitir ideias por meio das palavras.

A origem da Semântica Moderna

Michel Bréal é o principal nome da Semântica Moderna e o primeiro teórico a criar o termo em 1883 após perceber a necessidade em aprofundar um campo da Linguística pouco explorado.

Com o seu essai de sémantique (ensaio de semântica) de 1897, ele conseguiu estabelecer uma nova disciplina científica linguística nacional e internacionalmente, superando a abordagem histórico-linguística e linguístico-tipológica até então predominante.

Semântica e Web Semântica tem a ver?

Embora essas duas denominações tenham relações entre si em um estágio mais aprofundado, não podemos confundir ou acharmos que são a mesma coisa.

Portanto, não confunda a Semântica oriunda da Linguística com a Web Semântica que se refere à possibilidade de conectar dados entre si por meio de tecnologias de informação.

Neste artigo, a abordagem se refere ao aspecto puramente linguístico, de forma a simplificar e não entrar em grandes explicações teóricas e gramaticais, pois não faria sentido e também não é o objetivo do texto.

Por que é importante escolher bem as palavras no seu texto?

A “missão” de um redator (seja ele específico da web ou não) é transmitir ideias claras e convencer o leitor com a sua mensagem.

Dessa forma, ao elaborar um texto é preciso escolher bem as palavras para que os sentidos não sejam prejudicados, tampouco deixem a desejar no entendimento da ideia.

Além disso, podemos perceber outros pontos importantes que a semântica traz para a produção de conteúdo. Vejamos alguns:

Deixa o texto mais claro

Usar as palavras certas deixa o texto mais claro e melhora o processo comunicacional entre o emissor e o receptor da mensagem, evitando dubiedades.

Evita dubiedades

E por falar em dubiedades, se uma palavra gera confusão ou dúvida no seu sentido, significa que falhamos em nossa missão como redator.

Enriquece a escrita

Engana-se quem pensa que escrever bem é escrever bonito (na Poesia isso dá muito certo). Escolher bem as palavras é demonstrar que se tem grande repertório cultural e firmeza no processo de escrita.

Gera conexão com o leitor

Palavras de difícil entendimento geralmente espantam os leitores, pois geram problemas de interpretação e desconectam o leitor da sua realidade. É o que acontece quando lemos textos jurídicos e não somos advogados!

Facilita o processo de comunicação

De forma contrária ao tópico anterior, escolher bem as palavras facilita o processo de comunicação e faz com que o leitor se interesse mais pelo conteúdo exposto.

 

Curiosidades sobre a Semântica no cenário político-social

A Semântica ganhou tanta importância no cenário político-social que anos atrás (mais precisamente em 2004) o Governo, por meio da Secretaria dos Direitos Humanos criou uma “Cartilha do Politicamente Correto” com intuito de guiar o que se pode ou não falar/escrever.

As criticas sobre o material foram tantas que o governo decidiu retirar a cartilha de circulação.

7 palavras que apresentam significados distintos e que podem ser substituídas na redação

Voltando agora para a nossa realidade de redator e produtor de conteúdo elencamos algumas palavras cujos significados geralmente não apresentam relação próxima com o contexto.

Da mesma forma que deixamos claros no artigo anterior onde abordamos as 10 construções textuais que você deve evitar hoje mesmo, também pontuamos que o uso de tais palavras não é errado, porém não é adequado.

Portanto, se você quer lapidar a sua escrita, confira agora as 7 palavras que devem ser substituídas na sua redação a partir de hoje.

1-Através

Essa é uma das várias palavras que possui sentidos diversos (polissêmica) e por conta disso é empregada em vários contextos.

O seu sentido mais comum é o de atravessar ou passar pelo meio de algo. Porém, na maioria dos casos a palavra exprime a ideia de algo atravessado.

E por falar em atravessado, para não deixar o seu texto com esse sentido, substitua “através” por expressões como: por meio, pelo fato, por motivo.

2-Alavancar

Os neologismos são um dos responsáveis pela grande confusão que há no universo da semântica e a palavra “alavancar” é um exemplo disso.

Primeiramente, a palavra vem de alavanca e como bem sabemos, uma alavanca é um mecanismo que pode ser movido em diferentes sentidos para fazer algo funcionar.

Sendo assim, ao usarmos “alavancar” estamos criando dubiedades quanto ao seu real sentido, afinal uma alavanca pode mover-se para cima ou para baixo, não é? Por isso, prefira o termo impulsionar!

3-Gama

A palavra gama é uma das que mais apresenta polissemia entre todas que abordaremos aqui.

Estamos falando do alfabeto grego? Física nuclear? Ou de algo grandioso? Em geral, nas construções textuais usa-se o último sentido que se refere a uma série de coisas.

Por isso, substituí-la é fácil, então a troque por: opções, variedades, série ou quantidade. Gama é um tanto esquisito…

4-Incrível

Aqui temos algo que realmente faz jus à palavra. É “incrível” como a usamos de forma figurada, porém a palavra significa algo que não é crível, ou seja, que não se pode acreditar.

Nesse contexto, a palavra já se consolidou tanto em nosso vocabulário que nem notamos o seu real sentido quando queremos dizer que algo ou alguém é: sensacional, extraordinário ou surpreendente.

5-Acarretar

Essa palavra sofre do mesmo mal que a tal “alavancar”. Dói os olhos só de lê-la, porém ela já se tornou muito queridinha em nossa língua, principalmente em textos que falam de Negócios.

Entretanto, se você não for carregar ou fazer um frete com uma carreta, nem pense em usar essa palavra. Sim, “acarretar” vem de carreta, literalmente!

Dessa forma, estacione o seu caminhão, pare de usar essa palavra e a substitua pelos verbos: gerar, causar ou provocar.

6-Assolar

Você sabe de fato de onde vem a palavra assolar? Aposto que você a viu ou a ouviu em algum periódico sensacionalista. E ela é usada para isso mesmo.

Sua origem vem da ideia de pôr algo ao nível do solo, destruir, arrasar, arruinar, devastar…

Uma palavra bem “pesada” não é? Portanto, se você não está escrevendo uma reportagem sobre uma guerra ou algo extremamente negativo, não a use em seus textos.

7-Literalmente

Parece simples, mas nem todas as pessoas sabem o significado desse advérbio. A palavra literalmente exprime a ideia de que algo aconteceu de fato como foi escrito ou narrado. À letra!

Para não transmitir espanto ou estranheza aos seus leitores, deixe claro que você está se referindo a algo que aconteceu no sentido figurado (de mentirinha).

Agora se você “entrou pelo cano” por ter caído em um bueiro ou “deu de cara na porta” por não largar o celular enquanto caminhava, literalmente você precisa prestar mais atenção.

Conclusão

Já havia imaginado que simples palavras como essas poderiam alterar tanto o sentido de um texto? Parece coisa pequena, mas entender a semântica pode levar o seu texto a outro nível.

No entanto, é importante salientar que nenhuma Língua é absoluta e que o estudo da Semântica é um tanto amplo, onde as palavras podem ser utilizadas em diferentes contextos e possuir vários significados.

Porém, como estamos falando em qualidade da nossa escrita é muito importante saber como e quando explorarmos o melhor que as palavras podem nos oferecer e assim aprimorar a comunicação.

Artigos relacionados

Leave a Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.