Marketing de Conteúdo-não-é-algo-tão-novo-assim-blog-otimizado

1-Por que o Marketing de Conteúdo não é uma novidade como se propaga por aí?

Por que o Marketing de Conteúdo não é uma novidade como se propaga por aí

Se você acha que Marketing de Conteúdo é algo novo e revolucionário, sinto-lhe dizer que você está profundamente enganado.

A prática de produzir conteúdo customizado para marcas e empresas já existe há mais de 1 século e graças a tecnologia, passou por evoluções e se popularizou nos dias de hoje.

Antes disso, já existia algo similar e em outro formato, o chamado Custom Publishing que tem como foco a produção de conteúdo editorial com intuito de engajar e estreitar o relacionamento entre cliente e marcas.

O marketing digital, as mídias sociais e as inovações no mundo web só fizerem potencializar essa prática que ganhou grande força nas últimas 2 décadas.

No Brasil ainda é visto como algo novo por muitos profissionais e empresas que desconhecem a sua prática ou não sabem como aplicar em seus negócios.

Por não ter uma definição exata, não possuir processos estruturados de aplicação e que possam comprovar sua eficácia, o marketing de conteúdo é interpretado e aplicado de várias formas.

2-Custom Publishing é o “avô” do Marketing de Conteúdo

Custom Publishing é o “avô” do Marketing de Conteúdo

Essa afirmação soa um tanto engraçada, mas tudo indica que seja verdadeira.

Como pudemos ver no 1º primeiro tópico, o Custom Publishing já era praticado há muito tempo atrás e a primeira publicação oficial que temos como base é a The Furrow da empresa John Deere

The Furrow marketing de conteúdo e Custom Publishing 1897

A primeira edição da The Furrow foi publicada em 1895 e ganhou grande repercussão rapidamente atingindo mais de 4 milhões de consumidores em 1912.

O mais impressionante de tudo é que a revista existe até hoje e por mais que estejamos na chamada “era digital”, a maioria dos seus leitores preferem a versão impressa.

A grande sacada da revista é falar sobre a vida dos agricultores e não dos seus produtos. Mesmo os assuntos mais técnicos são contados com uma história real e isso é o que mais garante o apreço do público em relação à empresa.

1 edição da revista The Furrow custom publishing marketing de conteúdo

 

3-Quais as diferenças entre Custom Publishing e Marketing de Conteúdo

Num artigo anterior aqui da Verbum Conteúdo nós citamos as sutis diferenças que existem entre as áreas de Marketing de Conteúdo, Branded Content e também citamos o Custom Publishing como uma das ferramentas que são usualmente confundidas e utilizadas no “bolo” do marketing digital.

As principais diferenças entre Marketing de Conteúdo e Custom Publishing estão nos seus formatos e objetivos.

O Marketing de Conteúdo utilizadoatualmente nada mais é do que um mix de ferramentas de publicações customizadas em diversos canais com intuito de gerar interesse, para posteriormente “pescar” o cliente com uma proposta de venda de algum serviço ou produto. Falando a grosso modo, o marketing de conteúdo é uma tentativa maquiada de vendas que utiliza meios editoriais e persuasivos.

Já o Custom Publishing tem um apelo mais informativo e noticioso e seu objetivo primário está centrado no Branding e no relacionamento com o consumidor. De certa forma também é uma estratégia para “pescar” o consumidor, mas de forma mais sutil.

4-Como eu nunca tinha ouvido falar antes de Custom Publishing?

Se você já trabalhou em alguma redação jornalística ou editorial de revista, certamente já deve ter ouvido algo a respeito, mas se você é dessa nova geração digital, provavelmente o termo pareça desconhecido e até mesmo estranho.

Isso se deve porque há algumas décadas atrás não existiam as mesmas ferramentas que existem atualmente como as mídias sociais e a facilidade de acesso da internet que permite a fácil propagação de informações.

O Custom Publishing entre outras estratégias mercadológicas só eram praticadas por grandes empresas que possuíam grandes verbas, diferentemente de hoje em dia que os custos para tais atividades são bem mais baixos e praticamente qualquer empresa pode investir no marketing de conteúdo.

5-Então, a maioria das empresas faz Custom Publishing ao invés de Marketing de Conteúdo?

Se analisarmos profundamente e vermos a atividade pela ótica prática, essa hipótese pode ser verdadeira. Mas a verdade é que o termo Custom Publishing  foi praticamente extinto e substituído pelo atual Marketing de Conteúdo.

Atualmente não há mais como distinguir o que seria Custom Publishing ou Marketing de Conteúdo, pois ambas as atividades são extremamente similares e estão intimamente atreladas por não existirem mais tantas barreiras entre o mundo impresso e o digital.

Para embasar essas afirmações, podemos nos orientar junto ao antigo The Custom Publishing Council que se transformou no atual The Content Council, instituição fundada em 1999 por profissionais que trabalhavam com Custom Publishing.

Logo, podemos afirmar que o Marketing de Conteúdo é a evolução do Custom Publishing.

 

6-O que é de fato então Marketing de Conteúdo

Para ser bem direto e sem muitos “confetes”, podemos conceituar Marketing de Conteúdo como uma estratégia que envolve o planejamento, a produção e a propagação de conteúdos multimídias com o propósito de atrair, envolver o consumidor e gerar vendas. Todo esse processo é o que chamam de “funil de vendas”.

Muito se fala em engajamento, em “educar o cliente”, mas como qualquer estratégia em marketing, o objetivo final é a venda ou aquisição de um produto/serviço e por isso, descartamos essas palavras por apenas “embelezar” o termo e não coincidir com a o real propósito.

Também apontamos algumas definições do Instituto de Marketing de Conteúdo de Cleveland que nos traz algumas outras definições sobre a área.

7-Porque eu nunca ouvi ou ouço falar em “Custom Publishing atualmente”

Certamente você já ouviu falar ou até mesmo já consumiu ou leu algum material customizado, só não sabia que tinha o nome de Custom Publishing. Sabe aquelas revistas personalizadas que falam de uma determinada empresa e tudo que envolve o seu negócio? Pois é! A empresa em questão está investindo em Custom Publishing.

O Custom Publishing não foi e não é muito difundido no Brasil, pois a técnica de gerar conteúdo editorial específico para, ou de uma empresa, tem um custo muito elevado devido às tecnologias utilizadas.

Talvez o fator custo, mesmo hoje em dia onde existem alternativas mais baratas e modernas, seja o principal motivo de você nunca ter ouvido falar.

 

8-Então Marketing de Conteúdo é a mesma coisa que o antigo Custom Publishing?

Graças às evoluções tecnológicas, a resposta é SIM.

Como vimos antes, a tecnologia estreitou e transformou a área, dando ao Custom Publishing uma nova roupagem mais moderna e abrangente.

Por mais que o Custom Publishing tenha raízes editoriais e foque mais no relacionamento contínuo entre marca-cliente, o seu objetivo final também está atrelado ao propósito de gerar mais interesse pela marca e com isso, converter em mais vendas.

Logo, podemos perceber que ambas as estratégias são praticamente a mesma coisa.

Agora que sabemos um pouco mais sobre a origem do Marketing de Conteúdo é hora de criarmos novas formas de aplicações e não se restringir a mera produção e reprodução de conteúdos sem propósitos e objetivos definidos.

Embora a estratégia se mostre eficaz e um tanto “nova”, é preciso se atentar para que o marketing de conteúdo não se torne mais uma daquelas estratégias saturadas e cansativas que mais importunam o cliente com tentativas de vendas, maquiadas e desesperadas.

Leave a Comment