Google Bulletin

 

“Seja a voz da sua comunidade”

Com esse posicionamento é o que o novo serviço da Google chega à Internet. Lançado no final de janeiro de 2018, o Google Bulletin vem para contribuir com a produção de conteúdo local.

Com isso, a ferramenta promete ser uma excelente alternativa para dar voz às comunidades e regiões que não possuem grande cobertura ou importância para a grande mídia.

O que é o Google Bulletin?

O Google Bulletin é um aplicativo para contribuir com histórias “hiperlocais” sobre comunidades, para comunidades, e diretamente do seu celular.

A ferramenta servirá para dar voz e colocar em destaque histórias inspiradoras que não estão sendo informadas pela grande mídia.

O que faz o Google Bulletin ser uma ferramenta especial?

Na onda dos micro-momentos , a Google também resolveu inovar e por isso o Bulletin fará esse papel de preencher as lacunas quando o assunto é mídia local.

Impactante: o Bulletin ajudará os usuários a contar as histórias que não estão sendo informadas em grandes veículos.

Livre e aberto: as histórias do Bulletin são públicas e fáceis de descobrir: na busca do Google, por meio das redes sociais ou por meio de links enviados por e-mail e aplicativos de mensagens.

Fácil de usar: nenhuma configuração é necessária para criar uma história – tudo que você precisa é um smartphone

Com o Google Bulletin você pode contribuir com histórias locais e ser a voz de sua comunidade!

Como irá funcionar o Google Bulletin?

O Google Bulletin é um aplicativo gratuito e leve para contar histórias, captar fotos, videoclipes e criar conteúdo textual diretamente do seu celular.

A parte mais interessante é que todo conteúdo criado será publicado diretamente na web (sem ter que criar um blog ou construir um site).

A princípio, a ferramenta está em forma de um piloto limitado, disponível em Nashville, TN e Oakland, CA. Ainda não há previsão de lançamento oficial para outros países.

Sou o fundador e principal editor da Verbum Conteúdo. Sou apaixonado por conteúdo em todos os seus formatos.

Também atuo como pesquisador da área de redação web. E acreditem: eu não gosto de café!

Leave a Comment